Impactes Ambientais


A maioria das atividades humanas causa algum tipo de impacte negativo no meio ambiente e a EDA - Electricidade dos Açores, no desenvolvimento das suas atividades de produção e transporte de energia elétrica, não foge a esta regra.
Numa sociedade em que o consumo mundial de energia aumenta, os custos de produção aumentam, e em que as exigências ambientais das partes interessadas são crescentes, a EDA definiu a sua estratégia com base no desenvolvimento sustentável, assente sobretudo no aumento do recurso a fontes de energia renovável, no aumento da sua eficiência energética e na proteção ambiental.
A preocupação com os impactes ambientais vem da crescente conscientização de que a vida na Terra necessita dos recursos naturais para se manter em equilíbrio. Ao mesmo tempo em que o homem precisa de energia elétrica para seu desenvolvimento, ele precisa encontrar formas para que essa geração não degrade o meio ambiente, que é o grande gerador dos recursos naturais e de importância vital.
Um impacte ambiental pode ser definido como qualquer alteração no meio ambiente que resulte das atividades humanas e afete o funcionamento dos sistemas ambientais. O impacte no meio ambiente associado à produção de energia pode ter seus efeitos e sua magnitude restritos a uma localidade, uma região, ou ampliados globalmente.
Para minimizar os impactes ambientais a EDA procura conciliar, na sua atividade de exploração, a maximização da penetração das energias renováveis no balanço energético através do aproveitamento dos recursos endógenos existentes em cada ilha, nomeadamente o aproveitamento hidroelétrico, a expansão da produção geotérmica e parques eólicos.
Em 2016, cerca de 33% da energia elétrica produzida na RAA teve origem em fontes renováveis.


(Mix de produção em 2016)
 
​​A utilização de energias renováveis contribui significativamente para a redução de emissão de gases de efeito estufa, no entanto estas energias não são isentas de impactes ambientais, pois também afetam a hidrologia, o clima, a erosão e assoreamento dos solos, sismologia, flora, fauna, ruído, impacte visual e alteração da paisagem.
Exemplos de Impactes Ambientais associados às atividades da EDA:
Alterações climáticas e emissões de Gases com Efeito de Estufa (GEE):  A produção de eletricidade é responsável por grande parte das emissões mundiais de dióxido de carbono (CO2) ligadas à energia. Este facto confere uma responsabilidade acrescida à EDA, que desta forma se integra numa estratégia do carbono, quer através do Comércio Europeu de Licenças de Emissão (CELE), quer através da inclusão de energias renováveis no seu mix energético.
O desempenho em termos de fatores de emissão é essencialmente resultado da gestão deste mix energético, através da definição de medidas estratégicas ajustadas à sua realidade em termos de dispersão geográfica, e que consistem essencialmente em:
- manter a eficiência da produção térmica;
- investir no desenvolvimento de novos parques eólicos;
- optimizar e desenvolver as capacidades de produção geotérmica e hídrica;
- melhorar a influência sobre os consumos dos seus clientes.
 
Deterioração da qualidade do ar e depleção da camada de ozono: as centrais termoelétricas são também importantes emissores de óxidos de azoto e de enxofre, poluentes que acentuam o efeito estufa e conduzem às chuvas ácidas. A utilização de diversos equipamentos contendo gases refrigerantes é sujeita a um controlo exigente de modo a garantir a inexistência de fugas e a consequente afetação da camada de ozono.
Depleção de recursos naturais: a produção de energia elétrica, quer seja através de fontes não renováveis, quer seja através de fontes renováveis, implica necessariamente a exploração de recursos naturais. No caso da produção térmica da EDA está subjacente, essencialmente, o consumo de derivados de petróleo e na produção renovável e outras atividades os materiais usados na exploração.
Resíduos:  existe também a produção de resíduos, quer sejam líquidos ou sólidos. A EDA controla a produção de todos os resíduos gerados das suas atividades de produção, transporte e distribuição de energia elétrica, quer a produção de energia elétrica seja de origem térmica ou de origem renovável, onde continuamente pretende a redução da sua produção na origem e a sua valorização através do seu encaminhamento para os Operadores Licenciados.
Ruído: os impactos relativos a níveis de ruído estão associados principalmente às centrais termoelétricas e às subestações em função dos diversos equipamentos mecânicos e elétricos que compõem as instalações: grupos eletrogeradores, aerorefrigeradores, transformadores, compressores de ar, equipamentos menores, entre outros. A EDA efetua a conceção adequada dos seus projetos garantido o cumprimento dos valores limites legais de emissão de ruído de modo a reduzir os impactes associados.
Solos: os impactes ambientais da EDA associados aos solos resultam do uso e ocupação dos solos e do risco de contaminação resultante de eventuais derrames. Para minimizar estes impactes, a EDA tem implementado um exigente plano de controlo e prevenção de emergências ambientais, bem como um plano de monitorização periódica da contaminação dos solos.
Outros Impactes: as instalações da EDA (centrais termoelétricas, hidroelétricas, parques eólicos, centrais geotérmicas, linhas elétricas, etc.) têm um impacto não negligenciável na biodiversidade, tanto na fauna como na flora, impacte visual e alteração na própria paisagem. Desse modo, as atividades desenvolvidas, tanto ao nível da exploração, como da manutenção e construção, implicam por parte da EDA um empenho na tomada de medidas ao nível da formação, proteção e compensação dos seus impactes ambientais.
Para que a produção de energia elétrica se dê de forma sustentável é imperativo introduzir a variável “gestão ambiental” como parte integrante na estratégia interna. A gestão ambiental tem como finalidade evitar, eliminar, minimizar ou corrigir esses impactes.
É um grande desígnio da EDA o fornecimento aos seus clientes de eletricidade com modos e modelos de produção e distribuição que reduzam continuamente o seu impacte no ambiente, no sentido de garantir a qualidade de vida desta e das gerações futuras. Para isso a EDA implementou um Sistema de Gestão da Qualidade e Ambiente, que se encontra em melhoria continuamente e que tem como missão: “Fornecer energia elétrica em continuidade e com as melhores caraterísticas técnicas e prestar um serviço que corresponda às expetativas dos clientes, ao menor custo e com respeito pelo património ambiental e cultural dos Açores” (ver política da qualidade e ambiente).
O ambiente é de todos e para todos!
A  sociedade pode ajudar a conservar o meio ambiente, se utilizar a energia elétrica de forma eficiente e sustentada, pois dessa forma com o contributo de todos,pode-se evitar, ou no mínimo diminuir, o impacto ambiental do setor elétrico. Para isso veja as dicas que temos para si!​
Para mais informação, por favor aceda ao site da ERSE: www.erse.pt
Send Us Feedback
Livro de Reclamações
On-line

Permite aos consumidores apresentar reclamações e submeter pedidos de informação.

www.livroreclamacoes.pt
Fale connosco
Fale connosco

Tem alguma dúvida? Contate o Call Center.
Ligue para 800 20 25 25 ou
envie email para comercial@eda.pt

Pedidos e Sugestões
Pedidos e Sugestões

Obtenha uma informação, formule um pedido ou envie uma sugestão.

Preencha o formulário
Trabalhe connosco
Trabalhe connosco

Conheça as nossas vagas e candidate-se a trabalhar connosco.

Clique Aqui